Share |

Audição, com caráter de urgência, do Secretário de Estado da Comunicação Social.

Segundo informação noticiada e confirmada, o Secretário de Estado da Comunicação Social, Nuno Artur Silva, cedeu parte da sua empresa - Produções Fictícias – ao seu sobrinho, através de um contrato de cedência de quotas que prevê o direito a receber mais 20 mil euros consoante o resultado líquido da empresa.

A empresa detém contratos de fornecimento de conteúdos com a RTP, contratos que superam os 400 mil euros estando alegadamente em discussão um novo contrato que pode elevar esse valor acima do milhão de euros.

Assim, ao abrigo das disposições regimentais e constitucionais, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda requer, com caráter de urgência, a audição do Secretário de Estado da Comunicação Social.