Share |

Bloco defende que o processo de privatização da TAP seja travado

A Associação Peço a Palavra, que é contra a privatização da TAP, reuniu nesta terça-feira com o Bloco de Esquerda e o PCP. O deputado bloquista Heitor de Sousa sublinhou o acordo com a Associação para que o processo de privatização da TAP seja travado e revertido.
Avião da TAP - Foto de Mário Cruz/Lusa

A Associação Peço a Palavra (página no facebook), liderada por António Pedro de Vasconcelos, reuniu nesta terça-feira com o PCP e o Bloco de Esquerda para debater a privatização da TAP e o futuro da empresa.

A Associação tem-se destacado na luta contra a privatização da transportadora aérea e defende que ela seja empresa pública.

À comunicação social, o deputado do Bloco de Esquerda Heitor de Sousa considerou que a reunião foi bastante útil e salientou que existe grande concordância do partido com a Associação “para que o processo de privatização da TAP seja travado”.

“Manifestámos que estamos totalmente a favor que o processo de privatização seja revertido”, sublinhou Heitor de Sousa, referindo que poderão existir diversas ideias sobre “várias formas” para que “o processo de reversão seja efetivo na totalidade”.

Heitor de Sousa realçou que o Bloco defende “há muito” que “a TAP deve ser uma empresa pública”.

“E deve ser uma empresa com um papel estratégico absolutamente ímpar não só na defesa da balança comercial portuguesa e da economia portuguesa, mas também na relação de Portugal com as comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo”, realçou ainda o deputado.