Share |

Condições do Edificado da Escola Secundária de Castro Daire

A Escola Secundária de Castro Daire recebe uma comunidade escolar composta por 500 alunos, entre 3º ciclo e ensino secundário. O edifício apresenta algumas anomalias, fruto da idade. As canalizações têm mais de 30 ano, o que pode pôr em risco o funcionamento normal da escola e até a própria saúde dos alunos, docentes e não docentes. Após a perceção de que se estava a perder água, a estrutura subterrânea não permitiu detetar fugas que levam faturas mensais de perto de 4 mil euros, e, sobretudo, a qualidade da água, que pode começar a ser duvidosa e mesmo imprópria para consumo.

O diretor do Agrupamento de Escolas, Professor António Luís Ferreira, numa entrevista a um jornal da região, admite que: “como as canalizações são subterrâneas não se consegue detetar as fugas e devido ao mau estado das mesmas começa a haver vários problemas na análise da água", uma situação que garante que "pode ter implicações para saúde das pessoas, as canalizações têm um limite de 20 anos e as da escola já vão em 36 anos."

O diretor do Agrupamento de Escolas também afirmou que para além das canalizações, a escola tem outros problemas que "afetam as necessidades básicas dos alunos, as caixilharias de alumínio estão cheias de folgas que têm que ser tapadas com panos e que deixam entrar frio (situação que obrigou a escola a gastar em gás cerca de onze mil euros); o piso de alcatrão que está completamente degradado ao ponto de não haver espaços de recreio para as crianças, e as fendas nas estruturas dos pavilhões, o que faz com que chova lá e tenha que se recorrer ao uso de balde."

Recentemente, o Governo apresentou uma lista de escolas que terão apoio financeiro para obras de requalificação, mas Castro Daire não é uma delas, o que nos parece incompreensível.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Educação, as seguintes perguntas:

1 – Tem o Ministério da Educação conhecimento da situação?

2 – Se sim, vai o Ministério da Educação resolver a situação, garantindo o início de obrs de requalificação nesta escola?

3 – Se sim, pode o Ministério da Educação apresentar um calendário para o efeito?

AnexoTamanho
Pergunta: Condições do Edificado da Escola Secundária de Castro Daire416.64 KB