Share |

Esclarecimentos sobre o surto de COVID-19

O mundo enfrenta agora uma epidemia criada pelo novo coronavírus, intitulado COVID-19. Este vírus foi identificado inicialmente em dezembro de 2019, em Wuhan, na China. Este é um novo agente do qual não existia registo prévio em seres humanos e o que terá motivado a infeção é ainda alvo de estudo.

Esta é uma infeção com um período de incubação de 2 a 14 dias e possui semelhanças com uma gripe comum ou, nas situações mais graves, uma pneumonia. Desde a confirmação da transmissão entres seres humanos vários casos têm surgido em todo o mundo, tendo a OMS declarado que esta se trata de uma epidemia de risco elevado.

Na passada segunda-feira foram confirmados os dois primeiros casos em Portugal, tendo sido ambos importados. Um dos casos é um homem de 33 anos e outro caso é de um homem de 60 anos. Os dois homens estiveram recentemente em Itália e em Espanha e estão ambos internados em hospitais da cidade do Porto.

Perante esta situação, o Bloco de Esquerda julga ser da maior importância que os serviços públicos em Portugal se encontrem capazes de responder de forma eficaz a célere às necessidades da população. Este é um assunto que deve ser tratado sem alarmismos, com a informação necessária à população, com eficácia e com os meios técnicos e humanos necessários.

Por isso, e tendo em conta a natureza do problema, é importante perceber qual a atual realidade do Serviço Nacional de Saúde e qual a sua capacidade para enfrentar o pior dos cenários. É necessário garantir que os hospitais do SNS são capazes de responder à população e, por isso, entende o Bloco que os mesmos devem estar dotados de meios técnicos e humanos necessários.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Saúde, as seguintes perguntas:

1. Para além de todas as informações fornecidas pelo Governo, garante a tutela que os todos os hospitais do Serviço Nacional de Saúde se encontram com os meios, técnicos e humanos, necessários para responder de forma eficaz à população?

2. Quais os planos de contingência existentes no país?

3. Em que prazo será disponibilizada informação clara à população sobre o funcionamento dos planos de contingência?

4. Quais os planos de contenção previstos para responder à situação?

5. Sabe o Governo precisar quais os planos de prevenção em curso?
 

AnexoTamanho
perg_covid-19_ms.pdf132.04 KB