Share |

Falecimento na Urgência do Hospital de Lamego, no distrito de Viseu

O Bloco de Esquerda teve conhecimento através de várias denúncias, do falecimento de um utente no Hospital de Lamego. Alegadamente o falecimento terá acontecido depois de seis horas de espera para ser atendido esta segunda-feira, dia 10 de fevereiro.

O Hospital de Lamego pertence ao Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, EPE e viu valências como a urgência pediátrica, ortopedia, obstetrícia e urologia serem reduzidas ao longo dos anos, muitas com a promessa de serem retomadas após a construção do atual edifício, que se encontra subaproveitado tendo várias zonas sem uso.

Segundo as informações que nos chegaram o utente estaria à espera de consulta externa quando se dirigiu para as urgências, tendo-lhe sido atribuída a pulseira amarela, um caso urgente segundo a “Triagem de Manchester”, e deveria ser atendido em uma hora.

Perante esta situação é essencial que o Hospital de Lamego proceda ao seu esclarecimento e indique se vai proceder à abertura de um inquérito ao acompanhamento que foi dado ao utente. O Bloco de Esquerda defende ainda que perante esta situação seja acionada a intervenção da Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS) e que seja disponibilizado o acesso ao relatório resultante.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Saúde, as seguintes perguntas:

1. Tem o Governo conhecimento desta situação?

2. Irá a Inspeção Geral das Atividades em Saúde (IGAS) abrir um inquérito ao atendimento prestado ao utente nas urgências do Hospital de Lamego?

3. Foram acautelados os reforços dos recursos humanos para responder adequadamente à procura dos serviços daquele hospital?

4. Dispõem o Hospital de Lamego de recursos humanos necessários ao seu funcionamento?

5. Prevê-se para breve a reabertura de alguma das especialidades que foram subtraídas àquele hospital?

6. Que esforços estão a ser feitos pelo Governo no sentido de fomentar a contratação de pessoal clínico e evitar o recurso à subcontratação de empresas prestadoras de serviços?

 

Palácio de São Bento, 16 de fevereiro de 2019.

 

AnexoTamanho
perg_ms_hospital_de_lamego.pdf131.56 KB