Share |

Falta de resposta à solicitação de contratação de mais profissionais para o hospital de Oliveira de Azeméis

http://www.beparlamento.net/sites/default/files/imagefield_thumbs/questoes-gp_1723.jpg

O Hospital de São Miguel integra o Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga e serve a população do concelho de Oliveira de Azeméis e locais limítrofes. É um hospital com importância para a região, principalmente para o concelho onde se encontra inserido, e que poderia e deveria estar melhor aproveitado, uma vez que a capacidade instalada neste hospital não está a ser devidamente utilizada. Se o fosse os utentes poderiam dispor de um melhor serviço de urgências e o hospital poderia dar mais resposta às necessidades de internamento.

Segundo as informações a que o Bloco de Esquerda teve acesso, o Hospital de São Miguel tem camas encerradas que poderiam estar a ser utilizadas para camas de internamento. Esta falta de resposta de internamento deve-se à falta de médicos internistas, de enfermeiros e de assistentes operacionais.

O Bloco de Esquerda tem alertado o Ministério, por diversas vezes, para a necessidade de contratação de mais médicos especialistas em medicina interna para o hospital de Oliveira de Azeméis, de forma a garantir a abertura e aproveitamento de várias camas de internamento. Garantia-se ainda um melhor acompanhamento aos doentes que acorrem às urgências e que muitas vezes sã reencaminhados para o hospital de S. Sebastião, em Santa Maria da Feira, apenas porque subsiste a falta de internistas em apoio à urgência do hospital de Oliveira de Azeméis.

Mas o Bloco de Esquerda sabe também que ainda recentemente foi solicitada a contratação de mais enfermeiros e assistentes operacionais para o serviço de medicina do hospital de São Miguel. Este pedido visava a abertura de mais 6 camas de internamento que estão disponíveis, mas que não podem abrir por falta de profissionais.

Esse pedido não teve ainda resposta, mas parece por demais evidente que é uma contratação necessária e da maior racionalidade. Lembre-se que o CHEDV tem dificuldades graves de capacidade de internamento, tanto que em situações de planos de contingência chega a contratualizar camas com instituições privadas. Isto ao mesmo tempo que tem capacidade de internamento no hospital de Oliveira de Azeméis que não está a ser aproveitada.

No entender do Bloco de Esquerda este hospital poderia estar a ser melhor utilizado, aproveitando assim a própria capacidade de resposta já instalada. Este aproveitamento, para além de um melhor serviço à população do concelho de Oliveira de Azeméis, resultaria certamente em um menor escoamento de utentes da Urgência Básica do Hospital de São Miguel para o Hospital de São Sebastião, em Santa Maria da Feira.

Para o Bloco de Esquerda é necessário investir mais do Serviço Nacional de Saúde de forma a garantir não só a contratação de mais profissionais, assegurando assim mais capacidade de internamento e, por consequência, uma melhor resposta à população, mas também garantir mais profissionais para o INEM de forma a cumprir com a legislação em todos os estabelecimentos do Serviço Nacional de Saúde.

É preciso uma resposta atempada e positiva ao pedido de contratação de mais profissionais que permita a abertura de mais camas no hospital de São Miguel, aumentando assim a capacidade de internamento do CHEDV.

Atendendo ao exposto, e ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio dirigir ao Governo, através do Ministério da Saúde, as seguintes perguntas:

Tem o Ministério da Saúde conhecimento desta situação?

Está disposto o Governo a autorizar a contratação de médicos internistas, enfermeiros e assistentes operacionais de forma a garantir a abertura das camas encerradas, garantindo assim uma melhor resposta do Hospital de São Miguel?

Cumprirá o Governo com a legislação em vigor procedendo desta forma à instalação da ambulância SIV no Hospital de São Miguel?