Share |

Ministério do Planeamento e Infraestruturas

Através de um comunicado emitido pela Infraestruturas de Portugal no dia 7 de março de 2018, o Governo anunciou que irá lançar ainda no presente mês, um concurso público e internacional para a adjudicação de obras na ponte 25 de Abril, com um prazo de execução de dois anos.

De acordo com o comunicado, durante o referido período de tempo, a Ponte será alegadamente alvo de trabalhos de reparação e conservação orçamentados em 18 milhões de euros, tendo os mesmos trabalhos surgido no âmbito das atividades de inspeção “promovidas pela Infraestruturas de Portugal e executadas pelo Instituto de Soldadura e Qualidade e Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC)”. As obras, a serem realizadas em períodos de menor tráfego – noites e fins de semana – incidem sobre elementos metálicos da ponte suspensa e em elementos de betão armado pré-esforçado do viaduto de acesso norte.

Não obstante já terem existido intervenções de manutenção anteriores realizadas na Ponte de 25 de Abril, esta em particular afigura-se preocupante à luz do noticiado por um excerto da notícia da revista Visão divulgado no dia 7 de março de 2018. O referido órgão de comunicação social dá conta de graves riscos identificados pelo relatório do LNEC, não afastando o risco de colapso. A confirmar-se, trata-se de uma situação preocupante, que o governo deve esclarecer desde já.

Assim, ao abrigo das disposições constitucionais e regimentais aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda vem por este meio requerer ao Governo, através doMinistério do Planeamento e Infraestruturas:

O relatório elaborado pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil no âmbito das atividades de inspeção e de monitorização do comportamento estrutural da Ponte 25 de Abril.

AnexoTamanho
Requerimento: 510.41 KB