Hoje, Covas-do-Barroso está gravemente ameaçada pela possibilidade de uma vasta exploração de lítio (Li) a céu aberto com construção de instalações para granulação do minério e processamento in situ da recuperação do lítio mediante processos que utilizam químicos e grande quantidade de energia e de água.

O colapso integral de um troço da estrada nacional 255, localizado entre as pedreiras “Olival Grande São Sebastião” e “Carrascal JS”, constitui um desastre insólito da maior gravidade, não apenas pelas vítimas diretas que causou, mas também porque reflete uma ausência do cumprimento da legislação em vigor em matéria de licenciamento da atividade económica das pedreiras e, em consequência, do próprio ordenamento do território, de legislação ambiental específica que enquadra o regular exercício desta atividade antes, durante e após o encerramento da sua laboração e, por fim, de manutenção da infraestrutura viária em causa.

Desde o passado dia 5 de novembro que os estivadores do porto de Setúbal estão em greve porque mais de 90% dos trabalhadores efetuam, de forma permanente, trabalho de estiva, sem que a tal corresponda um contrato coletivo de trabalho.

O CHUCB deve, no entender do Bloco de Esquerda, encetar todos os esforços que impeçam a saída de mais médicos e o consequente encerramento de mais especialidades neste hospital. Deve igualmente informar a comunidade de que esforços foram realizados e qual é o rumo que defende para o CHUCB e de que forma estão a ser levadas a cabo ações com vista à consecução dos objetivos traçados.

O Bloco de Esquerda teve conhecimento que o Centro Hospitalar Universitário do Algarve, não está a aplicar o descongelamento e progressão de carreira aos enfermeiros com Contrato Individual de Trabalho e não está a contabilizar corretamente o tempo de serviço aos enfermeiros em Contrato de Trabalho em funções Públicas.

O Grupo Parlamentar do BE teve conhecimento que os trabalhadores da lavandaria WashClean, no Barreiro, têm estado, em vigília, à porta da empresa, desde o dia 6 de novembro, em virtude dos salários em atraso e com vista a impedir a retirada de material, tendo em conta a ameaça de insolvência.

Entre as necessidades prementes da 78ª Esquadra da PSP - Camarate contam-se efetivos policiais, viaturas caraterizadas e descaraterizadas, ciclomotores e computadores, entre outras. No entanto, a Esquadra de Loures não tem expetativas que as EPES da 78.ª Esquadra – Camarate possam vir a ter viatura própria no curto ou até mesmo no médio-prazo, sendo que estas necessidades estão já elencadas no Plano de Ação do CLS/Loures.

O sucessivo encerramento de Estações de Correios ocorre um pouco por todo o país, incidindo com maior incidência nas que se localizam no interior do país! Deste modo, de encerramento em encerramento, delapida-se o património de uma, outrora prestigiada empresa pública e que prestava um serviço incalculável de proximidade com as populações. O Estado vai, assim, se afastando, nas suas diversas formas de representação, das populações, que ficam privadas no seu acesso a um serviço de comunicações com que contavam desde há muito.

Estes pensionistas têm estado a sofrer cortes na ordem dos 13 por cento, fruto da aplicação a estas pensões do fator de sustentabilidade que a lei prevê para as reformas antecipadas. Ora, acontece que, no caso dos PSP, o fator de sustentabilidade por reformas antecipadas se encontra excecionado na lei, uma vez que estes agentes têm, obrigatoriamente, de se aposentar aos 60 anos.

Os trabalhadores do Instituto dos Registos e Notariado (IRN) realizaram uma greve de cinco dias, com início a 30 de julho motivada pela falta de respostas do Governo quanto às suas carreiras e sistema remuneratório, cuja solução foi consignada no Orçamento de Estado de 2018 e que se arrasta há vários meses.

Soube este Grupo Parlamentar que, no seguimento desta greve, o IRN desencadeou uma série de diligências no sentido de apurar que trabalhadores aderiram à greve. Apurou ainda este Grupo Parlamentar que, dias antes desta greve se realizar, inspetores do SIADAP enviaram emails a solicitar informações relativas ao funcionamento das conservatórias, informando erradamente os destinatários destes emails de que teriam que prestar esta informação.

A TOURIYA EL - BAKKALI, UNIPESSOAL, LDA é uma empresa do setor têxtil que se dedica à confeção de vestuário e acessórios, exterior e interior em serie, sua importação e exportação, embalagem e à venda de vestuário sua importação, exportação e venda online, localizada em Vale de Anta. Sem que houvesse fundamento para tal e sem qualquer comunicação prévia a empresa encerrou o estabelecimento.

A população da freguesia da Marinha das Ondas, concelho da Figueira da Foz, foi confrontada nos últimos dias com a notícia do pedido de licenciamento de operações de gestão de resíduos pela empresa SS Bioenergias, S. A., num terreno situado junto aos lugares de Matos e de Sampaio, daquela freguesia. Essa atividade objeto do pedido de licenciamento será desenvolvida no quadro do novo Centro Integrado de Valorização de Resíduos e visará a valorização de resíduos com objetivo de produção de compostos férteis através de decomposição de matéria orgânica 

No dia 27 de abril, o Conselho Nacional de PMA alertava para essas consequências imediatas quando, em comunicado, dizia que “em face da eliminação do regime da confidencialidade dos dadores terceiros, suscitam-se múltiplas dúvidas e reservas.

A edição impressa desta segunda-feira, 1 de outubro de 2018, do Correio da Manhã revela a existência de um “grupo secreto” ligado à praxe académica, que operará há vários anos na Universidade da Beira Interior, no concelho da Covilhã, distrito de Castelo Branco. Segundo o jornal apurou, esta organização clandestina que, alegadamente, se designa a si mesma de “seita” e contará já com uma década de existência, tem por hábito sequestrar alunos à noite e transportá-los para a Serra da Estrela, onde são despidos, interrogados e agredidos com recurso a pás. Posteriormente, os novos alunos serão ainda incumbidos de várias “missões”, para que possam vir a integrar a “seita”. Entre elas, serão incentivados a “arranjar fotografias de colegas nuas que depois são colocados num grupo privado numa rede social”, na internet.