No dia 7 de janeiro de 2016, um idoso com 100 anos de idade deu entrada no serviço de urgência do Hospital de Guimarães, cerca das 9h30 da manhã. Este idoso, que tinha um histórico de doenças respiratórias, foi admitido no serviço de urgência, tendo ficado numa maca, no corredor, durante o período de observação. Não foi permitido à família designar um acompanhante do utente; segundo os familiares, foi-lhes permitido visitá-lo brevemente por duas vezes, tendo alertado para o facto de o doente estar sem oxigénio e solicitado a sua colocação. O doente faleceu ao início da noite, cerca de doze horas após ter sido admitido no serviço de urgência. 

Segundo informações fornecidas pelos operadores, esse novo local não está aprovado devido à falta de condições de segurança. Ainda assim, em carta enviada aos operadores, a Administração do porto declara que, a partir da próxima semana, a permanência no antigo local será interditada, não deixando alternativa aos operadores a não ser deslocarem as suas embarcações para a nova zona de amarração, num espaço de tempo tão limitado e sem preparação prévia. 

Em 2013 o Governo determinou a implementação de testes diagnósticos de Inglês para os alunos do 9º ano. Esses testes anuais seriam “disponibilizados pelos serviços ou Ministério da Educação e Ciência designados para o efeito”.

O Governo decidiu anular a transferência dos hospitais de S. João da Madeira e de Santo Tirso para as respetivas Misericórdias, considerando que os acordos assinados pelo anterior Governo não defendiam o interesse público e não tinham qualquer racional financeiro.

Decorrem, nesta data, obras de grande mobilização de terras para construção de um aterro no lugar de Agrela, Vila Frescaínha (S. Martinho), junto ao campus do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, no concelho de Barcelos

Sempre que a temperatura baixa muito, como é normal na cidade da Guarda, o aquecimento da escola não funciona, aparentemente por consecutivas avarias. No passado dia 12 de janeiro os estudantes desta escola, não suportando mais esta situação, estiveram em greve de protesto.

Ao longo dos últimos anos tem vindo a registar-se sucessivas falhas na disponibilização de vacinas previstas no Programa Nacional de Vacinação (PNV). 

Nos últimos dias, várias cheias têm assolado o país. Com as chuvas da última semana, os níveis de diversas barragens terão atingido valores que obrigam a descargas. Estas descargas ocorrem no pior momento possível, já que são simultâneas com as fortes chuvas, aumentando as cheias e os consequentes prejuízos e riscos para as populações.

Os estágios não iniciaram a 1 de outubro de 2015, conforme estava definido, como não iniciaram a 7 de dezembro, consoante consta da página do Governo, e chegados a 8 de janeiro uma grande parte dos candidatos continua por colocar

A política de propinas no Ensino Superior, implementada há cerca de 25 anos, transformou, de forma decisiva, a gestão financeira do Ensino Superior e Politécnico não só por parte do Estado mas, também, por parte das próprias Instituições de Ensino Superior e Politécnico.

Ora, não só os estágios não iniciaram a 1 de outubro de 2015, conforme estava definido, como não iniciaram a 7 de dezembro, consoante consta da página do Governo, e chegados a 8 de janeiro uma grande parte dos candidatos continua por colocar

A Agência Internacional para a Investigação sobre o Cancro (AIIC) da Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o glifosato como “carcinogéneo provável para o ser humano”. A investigação da AIIC identificou a relação entre a exposição ao herbicida e o Linfoma não-Hodgkin. Este tipo de cancro de sangue é dos cancros que mais se regista em Portugal, com cerca de 1.700 novos casos por ano.

A Agência Internacional para a Investigação sobre o Cancro (AIIC) da Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o glifosato como “carcinogéneo provável para o ser humano”. A investigação da AIIC identificou a relação entre a exposição ao herbicida e o Linfoma não-Hodgkin. Este tipo de cancro de sangue é dos cancros que mais se regista em Portugal, com cerca de 1.700 novos casos por ano.

Em agosto de 2014 foi aprovada a implementação experimental da Tabela Nacional de Funcionalidade (Despacho n.º 10218/2014, publicado em Diário da República, 2.ª série - N.º 152 - 8 de agosto de 2014)