Share |

“Aumento de 0,3% para a função pública é uma injustiça”

Joana R. Mortágua questionou hoje o governo sobre a sua proposta de aumento dos salários da função pública em 0,3%, um setor que passou por uma década de cortes e congelamentos de salários, denunciado que “o ministro das Finanças deixou claro que este orçamento teve como critério o supéravite de 500 milhões de euros e o preço a pagar por isso é um orçamento que limita a recuperação de rendimentos dos trabalhadores, não pelos limites das possibilidades do país mas sim por um capricho orçamental do governo”.

“0,3% é uma proposta inaceitável e uma injustiça, sobretudo para os salários mais baixos da função pública”, afirmou a deputada, acrescentando que os trabalhadores “sabem que o orçamento pode mais, sabem porque Mário Centeno o disse.

“O governo já deu notas que reconhece que este aumento é insuficiente. Aquilo que perguntamos é se esse reconhecimento é para ser levado a sério, porque se for, tem de ser sentido no bolso das pessoas. Qual vai ser o valor dessa intenção?”, questionou.