Share |

Catarina Martins: "No PREVPAP, ninguém pode ficar para trás"

Na sua terceira intervenção, no Debate quinzenal com o Primeiro-Ministro, Catarina Martins voltou a insistir na necessidade de investimento público para responder à situação de degradação dos serviços públicos, nomeadamente,  o serviço nacional de saúde e nos transportes públicos colectivos. Desafiou ainda o governo a apresentar a sua proposta de Lei de Bases da Saúde e de intervir por forma a garantir que o PREVPAP seja concluido sem nenhum trabalhador precário fique por integrar. |2018-12-11