Share |

"Chamar a banca à responsabilidade e proibir a distribuição de dividendos"

Catarina Martins defendeu hoje a necessidade de o governo usar os poderes que lhe são conferidos pelo Estado de Emergência para “a requisição dos equipamentos, instalações e profissionais necessários para responder à crise, sejam hospitais privados, laboratórios, testes de diagnósticos ou materiais de proteção”.

A coordenadora do Bloco reiterou a urgência de “chamar a banca e as grandes empresas à sua responsabilidade” assim como proibir a distribuição de dividendos.

Sobre os direitos laborais, a coordenadora do Bloco afirmou que “o governo não precisa de se proteger dos direitos dos trabalhadores, precisa sim de proteger quem trabalha reforçando direitos e proteger o emprego, a saúde, os rendimentos e as condições de segurança”.

O Bloco sugere também que, na renovação do decreto do Estado de Emergência, as limitações no direito à greve e ao direito de resistência não constem no documento.