Share |

Fim do glifosato em espaços públicos

"O glifosato foi classificado pela Organização Mundial de Saúde como “carcinogéneo provável para o ser humano”. Foi ainda estabelecida a relação entre este pesticida e o linfoma de Linfoma não-Hodgkin, uma forma de cancro que em Portugal causa 1.700 novos casos por ano. É também o herbicida mais vendido no planeta e no país. É tão usado que é omnipresente nas nossas ruas, está na nossa comida, está nas nossas bebidas, está no algodão das nossas roupas e no algodão dos produtos de higiene intima feminina", explicou o deputado Nelson Peralta.

O Bloco de Esquerda apresentou hoje três propostas para limitar o uso de glifosato e salvaguardar a saúde das pessoas:

- análise obrigatória à presença de glifosato na água destinada ao consumo humano;

- proibição da aplicação de produtos contendo glifosato em espaços públicos;

- proibição do uso não profissional de produtos contendo glifosato.