Share |

Há trabalhadores da Cultura sem dinheiro para comer e pagar as suas despesas básicas

A deputada Alexandra Vieira saudou esta quinta-feira a vigília dos trabalhadores e trabalhadoras da Cultura e das Artes, alertando para o facto de “muitos trabalhadores da Cultura encontram-se numa situação de grande fragilidade, sem dinheiro para comprar alimentos e pagar as suas despesas básicas”.

“A conjugação da precariedade laboral e da inexistência de um regime de trabalho e proteção social para os profissionais da Cultura aumentou a calamidade causada pela suspensão de todas as atividades”, explicou a deputada, afirmando que as medidas implementadas pelo governo “foram insuficientes”.

O Bloco apresentou um programa de emergência para este setor, que definia regras fundamentais para proteger a Cultura e os seus profissionais, que não foi aprovado.